ATENÇÃO: Esta é uma página gerada automaticamente com base na sua pesquisa. Este site não disponibiliza links para downloads ilegais ou piratas.

govindarajan inovação

Livro “A estratégia das 3 caixas” apresenta método simples para inovar
Livro “A estratégia das 3 caixas” apresenta método simples para inovar

Livro “A estratégia das 3 caixas” apresenta método simples para inovar

A HSM Educação Executiva traz ao Brasil o livro “A estratégia das 3 caixas: um modelo para fazer a inovação acontecer”, novo título do Vijay Govindarajan, consultor de CEOs de 25% das empresas da Fortune 500, entre as quais a General Electric, acadêmico do Dartmouth College e best-seller com seu conceito de inovação reversa.

A HSM Educação Executiva traz ao Brasil o livro “A estratégia das 3 caixas: um modelo para fazer a inovação acontecer”, novo título do Vijay Govindarajan, consultor de CEOs de 25% das empresas da Fortune 500, entre as quais a General Electric, acadêmico do Dartmouth College e best-seller com seu conceito de inovação reversa. Para inovar, as companhias precisam lidar não só com o tempo presente, mas com presente, passado e futuro. Isso significa continuamente tomar decisões em relação ao que preservar, ao que destruir e ao que criar, o que não é nada fácil. A solução do autor para isso é fazer uso da metodologia das três caixas:

Caixa #1 – Gerencie o Presente

É crucial operar o presente com a máxima eficiência possível e executar inovações lineares no negócio central.

Caixa #2 – Esqueça o Passado

Isso implica a capacidade de, seletivamente, abandonar certas crenças, hipóteses e práticas criadas no passado, as quais podem se transformar em um muro intransponível entre a empresa e seu futuro potencial.

Caixa #3 – Crie o Futuro

Remete ao uso de novas métricas, ações e experimentações para que a organização trabalhe pelo futuro pensando em novos produtos, serviços e até mesmo em novos modelos de negócio. Govindarajan garante que o segredo para conseguir inovar com sucesso (e, assim, garantir sua perenidade da empresa) está em equilibrar todos os dias atividades, habilidades e comportamentos asso¬ciados a cada uma dessas caixas (o que ele descreve didaticamente). O autor traz exemplos reais de organizações que adotaram as três caixas, como Hasbro, General Eletric e IBM, entre outras.